Residência Benedetti

Projeto: 2008. Obra: 2009 a 2011.

Equipe: Anita Freire, Georgia Lobo, Patrícia Abud, Pedro Freire e Sílio Almeida.

Fotos: Lauro Rocha

 

Situada na cidade de Poços de Caldas, no bairro Parque Véu das Noivas, a residência foi construída no miolo de um lote com acentuada declividade.

 

O projeto buscou aproveitar o desnível existente da melhor forma possível. Com essa finalidade, foram criados dois muros de arrimo em pedra transversais ao terreno, que formam os patamares que permitem a implantação do projeto.

 

O programa foi disposto em dois níveis: no primeiro nível, próximo à cota da rua, situa-se um bloco constituído por uma pequena sala e uma garagem para dois automóveis. Nesse mesmo nível, conectado por uma ponte de madeira com estrutura metálica, encontra-se um segundo bloco destinado à área íntima da residência, composto por três dormitórios, banheiros e ampla bancada de estudos.

 

Entre os dois volumes, um vazio se interpõe; resultante do pé-direito duplo de um jardim interno localizado no nível abaixo. O acesso ao pavimento inferior se dá por meio de uma escada, que sai da mesma ponte que liga os dois blocos. Esse nível abriga os espaços coletivos: sala, cozinha e jardim interno, organizados em um único espaço integrado.

 

Para contemplar a privilegiada vista da cidade e das montanhas, o fechamento desse nível foi realizado inteiramente com vidro temperado. Um deck de madeira se integra ao ambiente interno, prolongando o espaço de forma a se perder a noção de estar dentro ou fora da casa.

 

O partido do projeto buscou priorizar os visuais, por isso, com exceção da área de chegada, todos os ambientes contemplam a vista da cidade e das montanhas.

 

O jardim interno cria um vazio que organiza e articula os dois blocos. Fechado por um teto translúcido, constituído por módulos que possibilitam sua abertura, funciona como uma estufa, esquentando o ambiente em dias de temperaturas mais baixas. Em dias quentes, com a abertura dos módulos, permite que o ambiente se torne mais agradável, devido à ventilação que ocorre por efeito chaminé. Esse jardim propicia excelente nível de iluminação e é também responsável pela adequada e controlada ventilação da residência. Além de uma jabuticabeira e plantas ornamentais, abriga uma horta no alinhamento com a cozinha.

 

Na cobertura, encontra-se um terraço com deck e ducha, cujo acesso é feito por escada metálica externa.

 

Na escolha dos materiais, foram priorizados materiais e técnicas locais. Um dos exemplos é a utilização de pedra na construção do muro e escada, devido à disponibilidade do material na região e de mão de obra especializada: o Zé da Pedra, exímio artesão da cidade. Para os pisos, foram utilizados ladrilhos hidráulicos produzidos em uma fábrica local.

Vista externa

Vista externa

Vista externa lateral

Residência inserida no bairro

Cozinha

Sala e cozinha

Vazio central do jardim interno. Vista do segundo bloco: no pavimento superior, quartos e bancada de trabalho; no pavimento inferior, sala e cozinha

Cozinha

Sala e cozinha vistas do jardim

Sala, cozinha e jardim interno 

Vistas externas: entrada da garagem, corredor lateral, cobertura e escada de acesso

Vistas internas: bancada de trabalho, acesso aos quartos, banco da sala de chegada e sala